Atento a necessidade de ações pontuais em situações de desastres ambientais, o CRMV-MG promoveu uma reunião da Comissão de Medicina Veterinária Legal. O encontro foi realizado em Brumadinho, onde atuam os profissionais coordenados pelo Conselho no resgate e tratamento dos animais atingidos pelo rompimento da barragem de Córrego do Feijão.

Participaram da reunião a presidente da Comissão de Medicina Veterinária Legal do CRMV-MG, dra. Laiza Bonela, a presidente da Comissão de Bem-estar Animal do CRMV-MG, dra. Ana Liz Bastos, o vice-presidente da Anclivepa Minas, dr. Aldair Woyanmes, além do presidente da Comissão de Medicina Veterinária Legal do CFMV, o médico veterinário dr. Sérvio Túlio Jacinto Reis, que também é perito criminal pela Polícia Federal; da médica veterinária dra. Luísa Lisboa, investigadora da Polícia Civil na Delegacia especializada de crimes contra a fauna; e de componentes da Comissão de Medicina Veterinária Legal do CRMV-MG.

A reunião foi realizada no intuito de discutir aspectos como metas e cronogramas, para estabelecer um grupo de atuação no âmbito da Medicina Veterinária Legal que possa atuar de forma sinérgica e estratégica em ocasiões de desastres e catástrofes ambientais que possam impactar a fauna. Um dos resultados do encontro foi a determinação da criação de um plano de contingência que sirva de modelo para atuação em ocasiões de desastres em todo o país. “A comissão atuará de forma ampla, em parceria com as comissões de bem-estar animal e de saúde pública do CRMV-MG, assim como junto a comissão de Medicina Veterinária legal do CFMV. As ações também serão realizadas em consonância com o Corpo de Bombeiros e com a Defesa Civil, a exemplo do trabalho que desempenhamos em Brumadinho”, ressaltou a médica veterinária dra. Laiza Bonela.