Em virtude do risco do rompimento de uma barragem em Barão de Cocais, cerca de 500 moradores foram evacuados às pressas da região na última sexta-feira (8), impossibilitando que seus animais fossem levados. Diante da circunstância, o CRMV-MG, por meio da Comissão de Desastres, encaminhou a equipe da Brigada Animal até o local, no intuito de assistir os animais que ficaram nas residências dos moradores.

Neste sábado (9), cerca de 1500 animais, entre aves de postura, cães, gatos, equídeos e bovinos, receberam alimentação e água nas comunidades Vila do Congo, Tabuleiro, Piteira e Socorro. Cinco cães encontrados enfermos nas ruas foram recolhidos e encaminhados para atendimento em uma clínica veterinária no município.  A ação foi desempenhada pelo CRMV-MG junto a Defesa Civil e a Vale, proprietária da Barragem.

A equipe da Brigada Animal que atua em Barão de Cocais é composta por voluntários com experiência e capacidade técnica para atuar em ocasiões de desastres ambientais, e coordenada pelos médicos veterinários dr. Thauan Carraro e dra. Carla Sassi, que abordou a importância das ações em virtude do possível rompimento de barragem. “O risco é real e não tem previsão dos moradores retornarem para suas residências. Estamos aqui tanto pelos animais quanto por seus tutores, pois as circunstâncias inviabilizaram que eles pudessem levá-los”, ressaltou a médica veterinária.

Uma empresa alemã foi contratada pela Vale para realizar uma vistoria na barragem a partir deste domingo (10). Após a emissão do laudo, será definido se haverá necessidade dos animais serem evacuados, ou se os moradores poderão retornar para suas residências. Até então, eles continuarão sendo assistidos pela Brigada Animal, junto a Defesa Civil e a Vale.