Na noite desta terça-feira (9), o CRMV-MG realizou fiscalizações em 17 clínicas veterinárias, que possuem funcionamento 24h, Belo Horizonte. A ação envolveu onze fiscais, divididos em três equipes. O principal objetivo foi verificar o cumprimento das normas da Resolução CFMV n° 1015, com enfoque no capítulo II, que determina a obrigatoriedade da presença de um médico-veterinário em período integral, caso haja internações de animais.

“A ação foi muito positiva. Verificamos que todas as clínicas fiscalizadas estavam com médicos-veterinários. Ressaltamos ainda, que os animais não podem ficar apenas acompanhados por um auxiliar ou por um estagiário. Inicialmente realizamos a ação em Belo Horizonte, e pretendemos estendê-la para outros municípios, como os da região metropolitana”, ressalta a chefe do setor de Fiscalização do CRMV-MG, dra. Rafaela Luns.

A resolução n° 1015 estabelece, em seu artigo II, que, “no caso de haver internações, é obrigatório o funcionamento por 24 horas, ainda que não haja atendimento ao público, e um profissional médico veterinário em período integral”. Ainda segundo o documento, “havendo internação apenas no período diurno, a clínica deverá manter médico veterinário e auxiliar durante todo o período de funcionamento do estabelecimento”.