No período de janeiro de 2017 a fevereiro de 2019, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais atendeu 43.958 chamados em todo o estado para resgatar animais ou atuar em ocorrências envolvendo os mesmos. Diante desse dado, o presidente do CRMV-MG, dr. Bruno Divino Rocha, elaborou junto ao deputado estadual Coronel Henrique, uma proposta para a inserção de médicos-veterinários na Corporação, apresentada em reunião realizada no último mês de agosto, com o comandante-geral dos Bombeiros, Coronel Estevo.

O deputado Coronel Henrique anunciou na última segunda-feira (9), dia do médico-veterinário, que protocolou o Projeto de Lei nº 1025/2019, que autoriza o Poder Executivo a criar a função de médico-veterinário no Quadro de Oficiais de Saúde do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais. A proposta foi recebida em plenário e segue em trâmite pela casa, encaminhada para três comissões: de Constituição e Justiça, de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e de Segurança Pública, para parecer.

O objetivo do PL 1025/2019 é que o Corpo de Bombeiros seja composto de profissionais especializados para atuar no resgate de animais em ocasiões de desastres ambientais ou mesmo em episódios que envolvam a fauna. “A sociedade têm demandado cada vez mais a presença do médico-veterinário, não somente em situações de desastres, mas em todos os casos de resgates com animais em que o Corpo de Bombeiros trabalha. Assim, procuramos o coronel Henrique, que prontamente se comprometeu em buscar esse quadro de profissionais no Corpo de Bombeiros e pude argumentar tecnicamente para propormos a criação desta nova função”, explica o presidente do CRMV-MG, dr. Bruno Divino.

Na visão do médico-veterinário Coronel Henrique, a relação intrínseca entre humanos, animais e meio ambiente, é primordial para que hajam médicos-veterinários atuando junto a corporação do corpo de bombeiros. “Este é um serviço para toda a sociedade mineira, trabalhando com o conceito moderno de Saúde Única, em que a saúde humana, animal e ambiental, serão privilegiadas”, ressalta o deputado estadual.