Em virtude do rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (25), o CRMV-MG informa que se mobiliza, por meio de sua equipe de médicos veterinários designada para agir em ocasiões de desastres ambientais. Os profissionais estão no local e aguardam liberação do Corpo de Bombeiros para iniciar os trabalhos.

Aequipe está preparada para prestar os serviços necessários para atender aos animais que porventura foram atingidos por este desastre, sobretudo os de grande porte, uma vez que a região possui propriedades que exercem atividade pecuária. São médicos veterinários experientes em situações de desastre, que atuou, inclusive, no rompimento das barragens em Mariana, e nas inundações do município de Rio Casca. Os profissionais são coordenados por meio da conselheira e presidente da Comissão de Bem-estar animal do CRMV-MG, dra. Ana Liz. Portanto, o Conselho sugere aos os médicos veterinários interessados em apoiar esta equipe, que entrem em contato com esta Autarquia Federal.

O CRMV-MG, juntamente, com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, vem estabelecendo estratégias de planejamento para atuar no resgate de animais em situações de desastres ambientais. Diante de tal desastre, a conselheira dra. Ana Liz já manteve contato com os órgãos competentes para colocar a equipe a disposição para atuar neste desastre.

Reunião de planejamento

O rompimento da barragem de Brumadinho ocorreu uma semana após o CRMV-MG realizar uma reunião de planejamento de ações de resgate de animais em situações de desastres ambientais, na sua sede, em Belo Horizonte, no dia 18 de janeiro. Na oportunidade, também estiveram presentes representantes do Corpo de Bombeiros, da defesa civil, da coordenadoria de defesa da fauna do Ministério Público de Minas Gerais, e de médicos veterinários voluntários que atuarão no resgate e tratamento de animais em ocasiões de desastres (foto).

Assessoria de Comunicação do CRMV-MG

Foto: Corpo de bombeiros/divulgação