A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu renomear a doença “varíola dos macacos”, que passará a ser chamada, em português, de varíola M. A mudança foi anunciada no dia 28 de novembro, após a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) consultar países, especialistas no assunto, além do público em geral.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, anunciou que a nova nomenclatura usada pela entidade será “Mpox”, na versão em inglês. Segundo a publicação, o termo deverá ser substituído gradativamente, dentro de um ano, período no qual o nome antigo ainda será aceito como forma de esclarecer a população sobre a mudança e os sintomas da doença.

Desde o aumento do surto, no início de 2022, a organização recebeu relatos de associações racistas e estigmatizantes ao nome da doença. Por esse motivo, países e indivíduos pediram providências para a troca do nome.

Em algumas regiões do Brasil, a população manifestou preocupação, por receio de contágio devido ao nome da doença. Houve registros de ataques contra os animais, como agressões, afugentamento e até mortes.

Em maio de 2022, a Sociedade Brasileira de Primatologia (SBPr) publicou um documento, que pode ser acessado aqui, esclarecendo sobre o surto ocorrido este ano e a ocorrência da doença em humanos. “O atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. Todas as transmissões identificadas até o momento pelas agências de saúde no mundo foram atribuídas à contaminação por transmissão entre pessoas”.

Fonte: Departamento de Comunicação Social do CFMV